Por que Sonhamos?

0
Por que Sonhamos?
Rate this post

Um dos grandes enigmas da ciência são os sonhos. Trata-se de algo estudado tanto pela psicologia quanto pela neurologia que, em muitos ângulos, acabam se complementando em vez de se diferenciarem.

Ainda não existe uma resposta científica para os sonhos, embora muita coisa indique que sejam uma função biológica, enquanto também sabemos que são a principal chave para o autoconhecimento.

Sigmund Freud publicou “A Interpretação dos Sonhos” em 1900 e seu livro ainda continua sendo a base para o estudo dos sonhos. Para ele, o sonho é uma linguagem simbólica, onde manifestamos o nosso inconsciente, uma espécie de porão da mente onde guardamos todos os nossos conflitos e desejos, que interferem em nosso comportamento.

anúncios:


por_que_sonhamos

Os sonhos podem ser uma junção de várias das funções físicas e psíquicas de nosso organismo: tem sua função autorreguladora de equilíbrio psicológico, servem para a manutenção da memória, guardando as lembranças de longa duração e apagando as que não precisam ser lembradas, trazem um simbolismo esotérico e muito mais.

Assim, pode ser que uma das coisas mais instigantes da história da civilização, um dom ou uma função de que todos são capazes, seja a única forma de unir o material ao imaterial, o físico ao psíquico, encontrando finalmente o equilíbrio entre a razão e a emoção, quando, finalmente, for completamente entendido.

Teorias sobre os sonhos

Todos os estudiosos da oneirologia, o estudo dos sonhos, criaram teorias sobre os motivos por que sonhamos. Conheça algumas delas:

  • Processamos as emoções dolorosas e fazemos associações simbólicas, quando sonhamos. Quando nossas emoções são claras, temos sonhos mais simples e quando estamos em conflito, temos pesadelos.
  • Nós sonhamos para codificar nossas memórias, mantendo aquelas que precisamos que fiquem em nossa mente e descartando aquelas que não são necessárias a longo prazo, embora elas também fiquem armazenadas.
  • Os sonhos não passam de um efeito colateral de impulsos neurais aleatórios. Os nossos sonhos simplesmente acontecem através das lembranças que tivemos e que nos vêm à memória sem que tenhamos controle sobre elas, já que estamos dormindo.
  • Os sonhos são realização de nossos desejos reprimidos, que não foram atendidos e que se manifestam mentalmente para aplacar nossas vontades.
  • Os sonhos funcionam como coletores de lixo, eliminando e limpando de nossa mente tudo aquilo que aconteceu de inútil durante o dia e abrindo espaço para boas lembranças, que sejam úteis para nossas vidas.
  • Sonhos servem para que possamos consolidar tudo o que aprendemos. Quando sonhamos com as memórias do que aprendemos temos mais facilidade para memorizar e para fazer a triagem do que é útil ou não para nós.
  • Os sonhos não passam de um resquício de nossos ancestrais, uma consequência evolutiva do mecanismo de defesa, como o se fingir de morto. O cérebro funciona porque não entende que estamos vivos, movimentando-se como se fosse o predador e nosso corpo a presa.
  • Os sonhos são uma simulação de riscos que podemos enfrentar. Nosso cérebro cria condições de risco para que possamos nos preparar para possíveis eventos, criando formas de nos defender das agressões.
  • Os sonhos servem para resolvermos problemas não solucionados, ou seja, quando sonhamos estamos numa espécie de teatro onde a representação de algo pode nos alertar de como devemos agir se estivermos na situação, seja ela agressiva ou não.
  • Os sonhos são como uma seleção natural das mutações do pensamento, quando podemos selecionar aquilo que devemos manter como imaginação e como autoconsciência, além de outras funções psíquicas, criando controle sobre nossas emoções.

Como podemos ver, são inúmeras as interpretações e não entendemos ainda porque sonhamos. Podemos até considerar que nossos sonhos sejam a junção de tudo o que apresentamos como teorias e muitas outras que possam surgir, mas não seremos ainda capazes de entender os reais motivos dos nossos sonhos.

anúncios:

Também não podemos dizer que somente nós, seres racionais, sonhamos, o que nos leva a um mistério ainda maior: um animal, por exemplo, um cão, recém-nascido, é capaz de sonhar. E ele, por que sonha?

anúncios:


COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here