Euclides da Cunha

0
Euclides da Cunha
3 (60%) 2 votes

Os livros de Euclides da Cunha são praticamente obrigatórios em qualquer escola que prepara bem o estudante para o vestibular, além de fazer com que o aluno fique por dentro da nossa cultura brasileira, algo que é bastante importante, afinal quanto mais conhecimento, melhor para o longo da vida. Portanto, você vai ficar sabendo aqui no Sempre Tops, o mais importante da história de Euclides da Cunha, além de suas principais obras.

Veja Também: Fernando Carraro

anúncios:


História e biografia de Euclides da Cunha

euclides

De Catalengo, Rio de Janeiro, Euclides da Cunha no dia 20 de janeiro de 1866, e para quem achava que ele era apenas autor, se enganou, afinal ele foi escritor, professor, sociólogo, repórter jornalístico e engenheiro.

Devido a um fato triste em sua vida – perca dos pais aos três anos de vida – Euclides passou a viver na casa de parentes em Teresópolis, São Fidélis e na cidade do Rio de Janeiro. Já mais velho, quando a república foi proclamada, ingressou na Escola Superior de Guerra e conseguiu ser primeiro-tenente e bacharel em Matemáticas, Ciências Físicas e Naturais.

Veja Também: O Pagador de Promessas – Resumo

Em 1890 o escritor casou com Ana Emília Ribeiro, filha do major Frederico Sólon de Sampaio Ribeiro, um dos líderes da Proclamação da República.

anúncios:

Algum tempo atras Euclides escrevia para  A Provincia de S. Paulo, atual O Estado de S. Paulo. Mas saiu e voltou algumas vezes, com tantas idas e voltas, ele volta mesmo em 1897. Cobre a  4ª Expedição contra Canudos, como correspondente daquele jornal. Em seus artigos, afirma sua certeza na vitória do governo sobre os conselheristas. De acordo com o Releituras, o autor passeia pela cidade, anotando em sua caderneta de bolso, expressões populares e regionais, mudanças climáticas, desenhos da cidade e das serras da região e copia diários dos combatentes. Transcreve poemas populares e profecias apocalípticas, depois citados em “Os Sertões”.

Os Sertões – Euclides da Cunha

Os Sertões foi a obra em que marcou sua carreira. O livro pedido em qualquer vestibular e qualquer escola. Portanto é importante que todos ao alunos saibam bem da história contado por Euclides da Cunha.

“Os Sertões” foi publicado nos seguintes idiomas: alemão, chinês, francês, inglês, dinamarquês, espanhol, holandês, italiano e sueco.

Em 15 de agosto de 1909, Euclides da Cunha morre depois de uma troca de tiros com o aspirante Dinorá e seu irmão, o cadete Dilermando de Assis.

Euclides da Cunha – Obras

1902 – Os Sertões

1907 – Contrastes e Confrontos

1907 – Peru versos Bolívia

1909 – À margem da história (póstumo)

1939 – Canudos (diário de uma expedição) (póstumo) — Reeditado em 1967, sob o título Canudos e inéditos.

1960 – O rio Purus (póstumo)

1966 – Obra completa (póstumo)

1975 – Caderneta de campo (póstumo)

1976 – Um paraíso perdido (póstumo)

1992 – Canudos e outros temas (póstumo)

1997 – Correspondência de Euclides da Cunha (póstumo)

2000 – Diário de uma expedição (póstumo)

anúncios:


COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here