Pílula do Dia Seguinte

0

anúncios:

A pílula do dia seguinte ainda causa algumas dúvidas na maioria das mulheres, embora seja muito eficiente quando tomada da forma correta e na dosagem certa.

Infelizmente os jovens estão começando a vida sexual cada vez mais cedo e a maioria nem se preocupa em usar métodos contraceptivos, além da camisinha que previne contra a gravidez e também contra as doenças sexualmente transmissíveis incluindo a AIDS.

Conheça também outros métodos contraceptivos!



Saiba o que é e como funciona a Pílula do Dia Seguinte

A pílula do dia seguinte é um comprimido anticoncepcional com uma dosagem bem maior do que as pílulas normais e elas são indicadas após uma relação sexual que represente risco de gravidez. Se a pessoa teve relações sexuais e a camisinha estourou, ou esqueceu-se de tomar da forma correta o anticoncepcional a pílula é uma forma fácil e rápida de se evitar uma gravidez indesejada.

Existem dois tipos de pílulas do dia seguinte, uma com dois comprimidos que deve ser tomado um logo após a relação sexual e o outro após 12 horas e também existem as pílulas em dose única. Elas devem ser tomadas no máximo 72 horas após a relação para que façam efeito.

Pílula do Dia Seguinte

Os principais Efeitos Colaterais da Pílula do dia Seguinte

Por ser uma dosagem muito elevada de hormônio em uma única dosagem, ela pode fazer muito mal: causando náuseas, dores de cabeça, sensibilidade nos seios, diarreia e vômito, além de alterar o ciclo menstrual.

Ela atrasa a menstruação?

Embora esse comprimido seja muito popular, e cada vez mais as mulheres estão fazendo o uso do mesmo, vale ressaltar que ainda existem muitas dúvidas com relação ao tempo que atrasa a menstruação.

No mês que você tomou, sua menstruação pode ser mais longa ou mais curta (devido a alta quantidade de hormônios presentes). A partir do dia que você tomou o comprimido, ela pode atrasar sua menstruação por até 3 semanas, ou até mesmo ocorrer sangramento no dia seguinte (esse é um dos principais efeitos colaterais)

Orientamos que esse tabloide não seja usado frequentemente, e sim em caso de emergência e com orientação médica. Isso se deve ao fato de afetar fortemente a menstruação, desregulando-a totalmente. Além de perder a eficácia contra a gravidez.

Afinal, quanto custa a pílula do dia seguinte?

Marcas e Preços da Pílula do dia Seguinte

A Diad é um dos nomes mais famoso entres as pílulas, que contém a substância ativa chamada Levonorgestrel. A indicação de uso desse comprimido é de ser tomado até 72 horas após a relação sexual. Abaixo vamos mostrar o preço dele e de outras marcas também.

 Medicamentos de Dose Dupla – 2 comprimidos
Marca Média de Preços
Dia D R$ 19,44
Levonogestrel 0,75 R$ 19,23
Minipil-2 Post R$ 23,00
Norlevo R$ 20,00
Pilem – R$ 24,00
Medicamentos de Dose única – 1 comprimido
Marca Média de Preços
Neodia R$ 23,22
Postinor Uno R$ 18,78
Pozato Uni. R$ 22,36

Os preços foram consultados em sites de farmácia e vocês podem conseguir algumas delas em promoção. Vale ressaltar que esses valores podem mudar, dependendo da farmácia e da região. 

Compre a pílula do dia seguinte

Clique aqui para comprar a pílula pela internet (entrega rápida e discreta)

Cuidados que você deve ter:

Como citado acima, esse comprimido e o uso exagerado dele pode fazer mal. Caso você tenha vômito e diarreia nas duas primeiras horas após ingerir a pílula do dia seguinte a dose deverá ser repetida. Quem tem problemas de pressão alta, doença vascular e hematológica não pode tomar.

Vídeo informativo sobre a Pílula do dia seguinte

Veja esse vídeo do Dr. Drauzio Varela

O uso da Pílula do dia seguinte deve ser moderado e sempre com o consentimento médico. A pílula possui alta dose de hormônio e por esta razão pode não ser recomendada para algumas mulheres. Existem dois tipos do medicamento, o de dose única e o de dose dupla (dois comprimidos)

Outros métodos Contraceptivos

Caso você esteja procurando algum outro método para evitar a gravidez, um muito utilizado pelas mulheres é o DIU (Dispositivo intrauterino). São dispositivos inseridos por médicos, no útero da mulher, e que tem duração de 5 até 10 anos.

A função dele é impedir a passagem do espermatozoide, não deixando ele se encontrar com o óvulo. Ou seja, ele não causa aborto. Ele apenas evita o encontro.

Como qualquer método anticoncepcional, não é 100% garantido. Apesar de ter um risco extremamente baixo, ainda existe chance de falha.

Saiba mais!

Deixe um comentário!

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA