Pedras nos Rins

0
anúncios:
anúncios:

As pedras nos rins, ou cálculos renais, são pedras que podem ser microscópicas (ou podem atingir te 2,5 cm de diâmetro) causadas por acumulo de sais na urina, acido úrico ou, ainda, em alguns casos, por uma infecção urinária.

Quando a urina fica saturada com algum componente, que deveria eliminar, ela acaba formando cristais que, posteriormente, formam as pedras. Isso pode acontecer em decorrência da alimentação ou, ainda, na própria pré-disposição biológica do individuo.

pedras nos rins

publicidade:

Sintomas das Pedras nos Rins

Os sintomas são dores fortes que podem ser nas costas, na parte inferior, vindo para a região inferior da barriga e, às vezes, chegando à virilha. As chamadas cólicas renais (também conhecidas como cólica uretral ou cólica nefrítica) são muito dolorosas e necessitam de analgésicos, para que a pessoa aguente a dor.

anúncios:

As vezes, as cólicas podem vir acompanhadas, também, de pontadas. Pode ocorrer, ainda, palpitação, náusea, vômito, distensão abdominal, calafrios, febre, sangue na urina e desejo frequente de urinar. Mas, nem todos os casos de pedras nos rins costumam vir acompanhados de cólicas renais. Muitas pessoas tem o problema e nem sabe.

Tratamento para Pedras nos Rins

A grande maioria dos médicos prefere que o paciente consiga expelir as pedras nos rins pela urina. Para que isso aconteça, o paciente faz o Maximo de repouso possível, toma analgésicos (receitados pelo medico), para aguentar a dor das cólicas e ingere muita água, para que haja uma maior quantidade de urina e, assim, os cálculos renais sejam expelidos pela uretra.

anúncios:

Mas, em casos em que as pedras nos rins tem um diâmetro mais avantajado, é necessário que se faça uma intervenção cirúrgica. Pode-se utilizar a litotripsia com ondas de choque, na qual não há incisão cirúrgica; quando as pedras passam de 2 cm de diâmetro, o tratamento mais utilizado é a cirurgia renal percutânea, na qual fragmenta-se as pedras, com uma broca, e retira-se esses fragmentos com uma pinça, até o rim estar completamente limpo.

Há, ainda, a uretroscopia, que é quando insere-se um aparelho especifico pela uretra (com o paciente anestesiado) para se fazer a remoção das pedras. Agora, quando o caso é muito grave, e nenhuma das opções anteriores é mais possível para resolver o problema, é necessário que se faça uma cirurgia aberta.

Deixe um comentário!

anúncios:
COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA