Dieta Ravenna

0
Dieta Ravenna
5 (100%) 1 vote

A dieta Ravenna tem o seu nome tirado do próprio desenvolvedor, o psicanalista argentino Máximo Ravenna, que a criou baseado em três pilares: o corte, a medida e a distância. O método não conta somente com o acompanhamento nutricional, mas também de psicólogos e de educadores físicos, trabalhando em conjunto para reduzir o peso do paciente.

Dieta Ravenna

O primeiro pilar faz referência ao corte do excesso de alimentação, da compulsão e da quantidade de refeições diárias. No segundo pilar, a medida, o conceito relaciona-se tanto à quantidade das porções ingeridas quanto à redução das medidas corporais. No terceiro pilar, a distância, acontece a prática para o afastamento do indivíduo de alimentação quando esta se torna uma forma de compensação, reduzindo a compulsão alimentar.

anúncios:

A dieta Ravenna não faz restrição a nenhum alimento

A dieta Ravenna não cria qualquer restrição, incluindo todos os grupos de alimentos, como carboidratos, gorduras, proteínas, vitaminas e sais minerais. A exclusão se dá apenas com os carboidratos simples, como massas e pães feitos com farinha refinada.

Dieta Ravenna

anúncios:

Conforme estabelece a dieta Ravenna, durante o período em que a pessoa está emagrecendo, não são permitidos os pães e massas por causa de seu alto índice glicêmico. Os carboidratos simples são convertidos mais rapidamente em energia, levando à produção de insulina, deixando o indivíduo com fome mais cedo do que o normal.

Os carboidratos simples, segundo os princípios da dieta Ravenna, não agregam tantos nutrientes à dieta, podendo ser excluídos sem qualquer prejuízo para quem está emagrecendo. Em vez desses carboidratos simples, são utilizados os carboidratos complexos, mais ricos em fibras, que melhoram o trato intestinal e fornecem sensação de saciedade. Os carboidratos complexos estão presentes nos grãos integrais, nos cereais, além de frutas e verduras.

Conheça injeções para queima de gordura

anúncios:

Na dieta Ravenna, a pessoa obesa fica limitada ao consumo diário de 800 a 1200 calorias por dia, não podendo exceder esse volume, mas deve ter o acompanhando de um nutricionista, de um psicólogo e de um médico, além de praticar exercícios físicos monitorados, tendo ainda a participação em grupos de terapia.

Dieta RavennaSegundo seu criador, a dieta Ravenna já foi aplicada com sucesso em mais de 50 mil pacientes no mundo todo, trazendo uma relação mais saudável das pessoas com a alimentação, atuando nos três pilares e fazendo a conscientização para manter a alimentação saudável e a saúde orgânica.

A dieta Ravenna é indicada principalmente para pessoas que tenham qualquer grau de obesidade, independente da idade, e que queiram melhorar o seu estado de saúde. O Brasil já possui três centros terapêuticos que aplicam a dieta Ravenna: em Salvador, São Paulo e Brasília.

Como se trata de uma dieta individualizada, durante o processo cada paciente recebe a elaboração de um plano alimentar de baixas calorias, que deve ser praticado todos os dias, fazendo 4 refeições diárias. O programa agrega também a inclusão de suplementos de vitaminas, aminoácidos e de sais minerais.

No momento em que o paciente tenha atingido o peso ideal, a dieta Ravenna parte para a etapa de manutenção do peso corporal, fazendo com que o paciente tenha reconhecimento de sua nova imagem.

A dieta Ravenna apresenta a expectativa de perda de peso de 7 a 10% dos quilos em excesso, no primeiro mês de aplicação, para os homens, e entre 5 a 7% do peso para as mulheres.

As refeições da dieta Ravenna – Como funciona

dieta-da-dilma2

Durante a dieta Ravenna, o paciente deve fazer 4 refeições por dia: o café da manhã, o almoço, o lanche da tarde e o jantar. Nenhum grupo alimentar é eliminado do cardápio, embora não estejam incluídos os queijos amarelos e as frituras.

Esse tipo de alimento pode retornar à rotina alimentar depois que o paciente atingiu seu peso ideal, principalmente para saber como anda sua relação com os alimentos e se voltará a ter um comportamento relacionando com a compulsão alimentar.

Os itens que recebem maior destaque são as fibras, as frutas cítricas, os termogênicos – que aceleram o metabolismo – e as proteínas magras, como peixe e frango.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here