Adjunto Adnominal

0
anúncios:
anúncios:

 

Conhecer algumas regras básicas de gramática, análise morfológica e sintática é uma ótima maneira de se dar bem em concursos públicos ou até mesmo vestibulares. O assunto de hoje é adjunto adnominal, e para um melhor entendimento é necessário que você tenha uma pequena noção de análise sintática e consiga identificar os termos essenciais, integrantes e acessórios para que as decomposições das orações possam ser feitas sem muitas dificuldades.

Veja Também: Ditongo, Tritongo e Hiato

publicidade:

Você sabe como identificar um adjunto adnominal e quais são as suas funções nas orações? Basicamente, os adjuntos adnominais são utilizados para determinar ou especificar um substantivo.

anúncios:

A função do adjunto adnominal pode ser desempenhada através de adjetivos, locuções adjetivas, pronomes adjetivos, artigos e numerais adjetivos entre outros.

aa

anúncios:

Sendo classificado como um termo essencial da oração, bem como o adjunto adverbial e aposto, aprenderemos a identifica-lo. É importante destacar que as palavras que concordam com os adjuntos adnominais sempre estabelecem a relação de gênero, número e substantivo a que se referem.

Análise Sintática

Antes de iniciar os exemplos, vamos relembrar algumas noções básicas de análise sintática:

Sujeito – alguém ou coisa sobre é dada a informação. A depender do exercício ou questão, teremos que classificar o tipo do sujeito, podem ser eles: sujeito determinado simples, sujeito determinado composto, sujeito determinado elíptico (oculto ou desinencial) e sujeito indeterminado.

Veja Também: Tipos de Sujeito

Predicado – é a informação que é obtida sobre o sujeito. Ao identificamos o sujeito da oração, o que “sobrará” será o predicado. No sujeito é obrigatório a presença de um verbo ou locução verbal. Tudo o que se difere do sujeito em uma oração é o predicado.

Verbos intransitivos – não necessitam de complemento, pois sozinhos, tem sentido completo.

Verbos transitivos – são aqueles que necessitam de complemento, pois isolados não possuem um sentido completo. Veja os exemplos abaixo:

Acordei! (Verbo intransitivo)

Vou preparar o jantar. (Verbo transitivo)

Complementos verbais – os complementos verbais são usados para dar continuidade ao sentido dos verbos transitivos, sendo classificados em:

  • Transitivos diretos – complemento sem preposição (Objeto direto).
  • Transitivos indiretos – complemento + preposição (Objeto indireto).
  • Transitivos diretos e indiretos – fazem o uso dos dois complementos, um com e o outro sem preposição, como exemplo: Ganhei flores do João.

    Complementoa Nominal

Os complementos nominais são termos utilizados para completar o sentido de um nome. Pode ser um substantivo, adjetivo ou advérbio.

Abaixo faremos a decomposição da frase e classificação dos termos, apontando os adjuntos adnominais presentes no exemplo para um melhor entendimento:

SUJEITO

PREDICADO

Aquelas duas igrejas históricas

serão restauradas.

Façamos abaixo a decomposição da frase:

Aquelas duas = adjunto adnominal

Igrejas = substantivo

duas igrejas = núcleo do sujeito

históricas = adjunto adnominal

Devemos ficar atentos também ao complemento nominal, que se difere do adjunto e pode ocorrer quando o termo antecedente for adjetivo ou advérbio, por exemplo:

Obediente às leis.

Quando o substantivo abstrato cognato de verbo ou adjetivo foi utilizado de forma transitiva, o termo seguinte será considerado complemento nominal. Também para expressões preposicionadas representando o termo paciente, por exemplo:

A revisão foi solicitada pelo aluno.

Repare que o termo paciente da frase é “A revisão foi solicitada”, equivalendo ao complemento nominal.

Adjunto Adverbial

É bem fácil de identifica-lo pois sempre representa uma circunstância ao verbo ou ainda pode intensificar a ideia no qual foi passada pelo adjetivo, verbo ou advérbio.

Podemos encontrar vários tipos de adjuntos adverbiais, sendo eles de tempo, causa, modo, dúvida, negação, lugar, intensidade, meio, assunto, condição, comparação, conformidade, instrumento, matéria e etc.

Preparamos alguns exemplos para que você possa entender melhor:

Toca e canta lindamente. (lindamente = adjunto adverbial de modo)

Cheguei cedo na escola. Vim de bicicleta. (cedo e de bicicleta = adjunto adverbial de tempo e modo, respectivamente).

Vale mencionar o aposto, que são termos que se juntam a outro valor substantivo ou pronominal com o intuito de explica-lo ou especificá-lo de maneira mais objetiva.

Geralmente o aposto vem separado dos termos da oração pelo uso da vírgula, por exemplo: Ontem, segunda-feira, passei o dia com dor de cabeça. Neste caso, o aposto da frase é “segunda-feira”.

Adjunto Adnominal – Aula em Vídeo

Deixe um comentário!

anúncios:
COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA